• <meter id="711ck"></meter>

    1. <thead id="711ck"></thead>

      Designer canadense transforma lixo oceanico em lucros para alde?os chineses

      2018-10-23 19:08:18丨www.7706937.com

      Sanya, 23 out (Xinhua) -- No início, os alde?os pensaram que Craig Anderson era estranho. Com cabelo comprido e cara estrangeira, ele coletava lixo como passatempo. Pouco e pouco, eles se tornaram amigos; e atualmente, ele está ajudando os alde?os a fazer dinheiro extra no seu tempo livre.

      Em fevereiro, Anderson, canadense, mudou-se para a Ilha do Oeste com cerca de 4.000 pessoas, em Sanya, no sul da Província de Hainan.

      Os moradores locais pensaram que ele era um limpador quando ele chegou pela primeira vez, visto que quase todos os dias ele andava na praia pegando madeira flutuante, garrafas plásticas, vidros quebrados e peda?os de ferro enferrugado.

      "Depois de diversos meses e encontros com muitos moradores locais, eles convidaram e aceitaram-me na comunidade", recordou Anderson.

      Os moradores locais também ficaram sabendo que ele era um designer que faz arte com materiais reciclados.

      Anderson vive na ásia há 25 anos. Ele ama mergulho subaquático, o que ele diz que o ajudou a entender que o mundo subaquático é muito mais frágil que o de cima.

      "Qualquer pequena mudan?a no ambiente pode afetar muito o ambiente subaquático", disse Anderson, "eu amo o oceano, e quero protegê-lo."

      Em sua oficina, ele tem estandes de celular feitos de madeira flutuante, cortinas feitas de rede pesqueira, chinelos feitos de pneu antigo e pinturas feitas com sucata metálica usada e tijolos quebrados.

      Sanya proibiu a pesca inshore para proteger o meio ambiente. Sendo parte de esfor?os para ajudar os pescadores na Ilha do Oeste, o governo local convidou Anderson para treinar residentes para fazer arte de materiais reciclados e vendê-los como suvenires aos turistas.

      O primeiro produto no qual eles trabalharam foi um chapéu feito com folhas de coco, fazendo uso das árvores de coco que se vê em todos os lugares na ilha e combinando o design de chapéu local popular.

      "é material sustentável", disse Anderson, "nós apenas usamos dois ramos de árvores grandes e uma de pequenos, por isso o árvore pode se regenerar e crescer."

      Zhou Guanggu, 48, aluna de Anderson, disse que ela pode fazer sete a oito chapéus por dia. "Eu vendi 38 chapéus que fiz em meu tempo vago e fiz mais de 700 yuans (cerca de US$ 100)". Zhou disse que ela também inscreveu seu sobrinho para as aulas.

      A primeira classe de Anderson teve cerca de 30 alde?os. "A classe ficou maior e maior ao longo do tempo. Eles estavam muito entusiasmados", disse ele.

      Com o apoio do governo local, Anderson também está instalando um centro de reciclagem para lidar com problemas de gest?o de lixo na ilha e motivar os moradores locais para mudar seus hábitos de despejo de resíduos.

      Os moradores locais podem trazer material reciclado para o centro para receber créditos que podem ser trocados por presentes no futuro. Aqueles que participaram de estudos de reuso de materiais também recebem créditos.

      "Com o tempo, nós podemos atingir mais pessoas e grupos, e progredir mais", disse Anderson, "Uma vez que nós oficialmente tenhamos o centro de reciclagem aberto, eles entender?o que aqui é um lugar que eles podem fazer do lixo uma coisa boa."

      Fale conosco. Envie dúvidas, críticas ou sugest?es para a nossa equipe através dos contatos abaixo:

      Telefone: 0086-10-8805-0795

      Email: [email protected]

      010020071380000000000000011100001375527711
      陕西十一选五遗漏导航

    2. <meter id="711ck"></meter>

      1. <thead id="711ck"></thead>

      2. <meter id="711ck"></meter>

        1. <thead id="711ck"></thead>